XV de Piracicaba, campeão da Série C

Em pé: Cleber Lima, Carlão, Marcos Lucas, Leives, Mica e Luis Fernando
Agachados: Clebér Gaúcho (Ex Criciúma e Goiás), Vágner (Ex São Caetano e Atlético MG), Ivanildo, Serginho e Almir

Por http://xv-piracicaba.blogspot.com

Na primeira fase, os clubes foram divididos em 32 grupos de 3 clubes cada. O grupo do XV era composto do Paulista (SP), do Democrata de Sete Lagoas (MG), além do XV de Piracicaba. O Paulista surpreendeu a todos, mesmo depois de empatar com o XV na primeira rodada por 2 x 2 em seu território, vencendo 2 vezes o Democrata. Já o XV, após o empate com o Paulista fora de casa, venceu o Democrata no Barão, perdendo os 2 últimos jogos para ambas as equipes. O Democrata acabou sendo eliminado com apenas 3 pontos, classificando o Paulista, com 10 pontos, e o XV, com 4 pontos.

A partir da segunda fase, o sistema era eliminatório, avançando o vencedor de cada confronto.

Na segunda fase o XV enfrentou a Inter de Limeira, vencendo o primeiro jogo no barão por 1 x 0, e segurando o empate em Limeira por 0 x 0.

Na terceira fase o XV enfrentou o Barra-RJ, vencendo fora de casa o primeiro jogo por 4 x 0, garantindo depois a classificação com uma vitória pela contagem mínima no Barão.

Na quarta fase o desafio foi um pouco mais difícil, com o XV enfrentando o Brasil de Pelotas-RS. A primeira partida no Rio Grande do Sul, o alvinegro segurou o empate por 1 x 1, garantido a classificação no Barão, vencendo por 2 x 0.

Na quinta fase o alvinegro foi até Santa Catarina enfrentar o Joinville, sofrendo a derrota por 1 x 0. Na segunda partida o XV devolveu o resultado no Barão, levando a decisão para as penalidades, vencidas pelo alvinegro pela contagem de 4 x 2.

As semifinais contaram com, além do nosso alvinegro, as equipes do Gama-DF, Atlético-GO e Volta Redonda-RJ. O XV enfrentou a equipe do Distrito Federal, realizando a primeira partida no Barão. Aproveitando-se de ter ao seu lado o 12º jogador, a torcida, o alvinegro abriu a vantagem de 2 x 0. Na segunda partida, mesmo com a derrota por 1 x 0 no Bezerrão, o XV conquistou a passagem para a inédita final da Série C.

Do outro confronto, a equipe carioca eliminou a equipe de Goiás, recebendo o Direito de disputar a final contra o XV, com a vantagem de realizar a segunda partida em seus domínios.

O XV não se intimidou em nenhum momento na final, tendo as qualidades que todo campeão precisa, o alvinegro venceu o Volta Redonda pelo placar de 2 x 0 no Barão.

A segunda partida da final serviu apenas para consolidar a excelente campanha do XV, que venceu pela contagem mínima, com um gol do zagueiro Biluca, nascido em Piracicaba. Desta forma, a equipe do técnico Osvaldo Alvarez, conhecido como treinador do carrossel caipira do Mogi, sagrou-se Campeão Brasileiro da Série C, obtendo também o acesso para a disputa da Série B.

Dados da Final
Local: Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda-RJ
Árbitro: Lincoln Borjaille Bicalho
Data: 10/12/1995
Público: 1.449 pagantes
Gol: Biluca 41’/1T (XV de Piracicaba)

Volta Redonda
Sandro; Vicente, Denimar, Fábio e Gilvan; Ari (Dão), Eduardo Carioca (Magrão), Ricardo e Valtinho; Eduardo Araújo e Marcelo (Todinho).
Técnico: Wilton Araújo

XV de Piracicaba
Mica; Ferreira, Biluca, Luiz Fernando e Cléber Lima; Tito, Serginho (Silvinho), Almir e Cléber Gaúcho (Tuta); Alemão (Leives) e Ivanildo. Técnico Osvaldo Alvarez (Vadão)

Referências:

http://xv-piracicaba.blogspot.com

http://www.ogol.com.br


3 comentários:

Anônimo,  20 de abril de 2010 18:34  

QUE SAUDADES

Anônimo,  22 de setembro de 2011 14:07  

Sou torcedor do Volta Redonda e me lembro da final do brasileiro da série C que aconteceu no estádio General Silvio Raulino de Oliveira em Volta Redonda RJ. O XV tinha um ótimo time e fez jus ao título. Eu peço a gentileza de corrigir o nome do técnico do Voltaço na época que era Wilton Xavier (in memorian)e não Wilton Araujo.
Abraços, Carlos.
Volta Redonda RJ

Postar um comentário