Guarany de Sobral - CE, conquista título da série D

Em pé: Lima, Carlos, Tobias, Marco Túlio, Alberto e Vantuir
Agachados: Thiago Granja, Danilo Pitbul, Rogério, Zadda e Bismark

Guarany fatura Série D e é o primeiro cearense campeão brasileiro

O Guarany de Sobral (Guarany Sporting Club) conquistou neste domingo 14/11/2010 o primeiro título nacional do Estado do Ceará. Em casa, a equipe rubro-negra goleou o América-AM por 4 a 1 e faturou o título da Série D do Campeonato Brasileiro.

Antes, o cearense a ir mais longe numa competição nacional havia sido o Fortaleza, que foi vice duas vezes da Série B (2001 e 2004) e outras duas da Taça Brasil, ainda nos anos sessenta.

Depois de empatar em 1 a 1 em Santarém, no Pará, onde o América-AM mandou o jogo de ida de decisão da Série D, o Guarany jogava apenas por um empate sem gols em Sobral. Mesmo assim, partiu para cima, empurrado pela torcida, e goleou.

Danilo Pitbull, aos 22min do primeiro tempo, abriu o placar para o time da casa, aproveitando bom lançamento de Danilo. Aos 31min, o Guarany ampliou com gol de cabeça de Júnior Alves. Pouco antes, Pittbul havia carimbado a trave de Naysol.

O América-AM descontou na volta do intervalo. Clailsson aproveitou rebote de Vantuir na área e fez o primeiro dos visitantes. Logo aos 11min, porém, o Guarany afastou o risco de empate com gol de Vanderlei.

O caixão foi fechado aos 17min, com Diones marcando o último gol da Série D nesta temporada.

Apesar da série de recursos, o título é definitivo. Na sexta, foi julgado um recurso do Madureira, que pleiteava chegar à decisão alegando que o América-AM escalou um jogador irregularmente na semifinal. Ganhou no STJD, mas o time manauara foi mantido na decisão.

Referências:

Álbum Picaxa do Guarany de Sobral
Futebol no UOL Esporte

Read more...

Juventus, campeã da copa UEFA 1992-1993

Em pé, da esquerda para Direira: Kohler, De Marchi, Júlio Cesar, Dino Baggio e Peruzzi
Agachados: Galia, Roberto Baggio, Correra, Möller, Vialli e Torricelli

Em homenagem a Juventus-ITA, que amanhã 01/11/2010 completará 113 anos.

A Juve, venceu a equipe do Borussia Dortmund-Ale, por 3x1 e 3xo.

Read more...

RCD Espanyol em uma noite no Camp Nou

Barcelona 2x2 Espanyol. De pie (izquierda a derecha) Kameni, Riera, Jarque, Lacruz, Torrejón y Moisés. Agachados (en el mismo sentido) Luis García, Tamudo, Chica, Ivan De la Peña y Corominas.

Parabéns ao RCD pelos 110 anos completados amanhã, 28/10/2010.

Um exemplo a ser seguido no Brasil. Clássicos regionais/estaduais nas últimas rodadas do campeonato.

Derrotado pelo Sevilla FC na final de Glasgow 16/05/2007, deixou pouco incentivo ao RCD Espanyol, no fim da temporada 2006-07. Apenas quatro jogos restantes para o término da Liga Nacional e posição tranqüila na tabela. Nada a temer. Assim, pouca luta. Os jogadores esperam o final da temporada para as férias.

Ainda existia o derby contra o Barcelona que poderia decidir o campeonato, num sábado 09/06/2007.

Os catalães tiveram o campeonato no bolso, mas deixou espaço para o Real Madrid. Restavam apenas dois jogos para o final do campeonato e a liderança dividida entre Barcelona e Real Madrid, cada um com 72 pontos, com vantagem no saldo de gols para o time Merengue, e o time treinado por Fábio Capello precisava de duas vitórias para a conquista do título.

O Barcelona vencia até os 89 minutos, toque sutil de Tamudo venceu o goleiro Victor Valdes. É o "Tamudazo". Gol recorde, o gol de empate, 122 marcados pelo Espanyol...

Quando a partida terminou, o Camp Nou virou palco do desespero absoluto jogadores e torcedores catalães não acreditando no gol de Tamudo.

O Tempo passará, e muitos gols decisivos. Claro que sim. Mas o simbolismo de "Tamudazo "......... Provavelmente não.

Formação das equipes.
FC Barcelona forman: Victor Valdés; Zambrotta, Puyol, Thuram, Van Bronckhorst (Oleguer 46'); Deco, Xavi, Iniesta; Messi, Eto'o y Gudjohnsen (Motta 77').

RCD Espanyol lo hacen: Kameni; Lacruz, Jarque, Torrejón, Chica; Moisés (Ángel 60'), De la Peña; Corominas (Jonatas 63'), Luis García, Tamudo y Riera (Rufete 41')

Referências:

Pericos Online

Read more...

Santiago Wanderers (de Franklin Lobos), 1993.

Em pé, da esquerda para direita: Miguel Espinoza, Carlos Campillay, Adolfo Ovalle, Antonio Sepúlveda y Francisco "Care`cueca" Rodríguez.
Agachados: Juan "Banana" Salinas, Juan Carlos Letelier, César Marín, Franklin Lobos, Marco Fajre y Jorge Pérez.

Franklin Lobos, um dos 33 mineiros que estavam soterrados desde 05 de agosto de 2010 no Chile. Lobos é o 27º a chegar à superfície depois de quase 70 dias de confinamento. Da mesma forma que os outros trabalhadores, ele foi içado sem problemas pela cápsula Fênix.

Na foto acima, está na equipe do Santiago Wanderers do Chile. No seu currilo os principais momentos foi a integração na seleção do Chile, classificada para olimpíadas de 1984.

Atualmente com 53 anos, Franklin Lobos era . Ele começou motorista de caminhão na mina. Começou no futebol pelo Deportes Antofagasta, onde jogou em 1982 e 1986-87. Além disso ele também defendeu Cobresal (83-85 e 88-89), Deportes La Serena (90-91), Santiago Wanderers (93) e Deportes Iquique (93).

Parabéns pela demonstração de força dos 32 Chilenos e 1 Boliviano!

Refrências:

Futebol Interior
Gazeta Online
Nuevo rostro

Read more...

Newcastle, campeão copa da Inglaterra 1952

Em Homenagem ao 70º aniversário de John Lennon.

Alguns diziam que ele era torcedor do Liverpool, mas fez o desenho abaixo, ilustrando a final da copa da Inglaterra, vencida pelo Newcastle por 1x0, diante do Arsenal.
Alguns torcedores do Botafogo acham que a imagem acima é uma ilustração do Botafogo. Grande engano A capa do disco solo “Walls and Bridges”, lançado por Lennon em 1974, nada mais é do que um desenho da final entra Newcastle x Arsenal.

A pintura feita por John Lennon aos 11 anos, em 1952. Trata-se do lance de uma partida, jamais identificada por Lennon — nem mesmo quando tal gravura virou a capa do álbum “Walls and Bridges”, de 1974. Pois Brian Phillips, autor da matéria, foi atrás de pistas e levantou evidências suficientes para afirmar: o menino John Lennon pintou, com riqueza de detalhes, uma cena do jogo entre Arsenal e Newcastle, decisão da Copa da Inglaterra de 52. Pelo visto, antes de se tornar um dos maiores compositores do século passado, John Lennon foi um guri apaixonado por futebol como muitos de sua idade. Há dicas históricas de que ele tinha simpatia pelo Liverpool, embora, ao que parece, jamais tenha perdido o sono pelos “Reds”.

Foto, que foi a base do desenho de John Lennon.

Referênicas:

Esporte Fino
FA Cup Finals
Memória E.C.

Read more...

Bologna, 101 anos

Em pé: Janich (5), Tumburus (4), Furlanis (2), Fogli (6) e Negri (1)
Agachados: Perani (7), Bulgarelli (8), Nielsen (9), Haller (10), Pascutti (11) e Pavinato - capitano (3).

Amanhã, 03/10/10 o Bologna completará 101 anos. A foto acima, é a equipe que conquistou o scudetto na temporada de 1963-1964.

Referências:

Wikipédia, a enciclopédia livre
Il Museo di Pignaca - Bologna Football club

Read more...

Paysandu, Campeonato Paraense de 1979 e 1980

Da esquerda para a Direita: Carlos Afonso, Albano, Chico Alves, Paulo Guilherme, Aldo e Marcos.
Agachados: Evandro, Carlinhos Maracanã, Darío, Roberto Bacuri e Lupercínio (Que infelizmente nos deixou ha poucos dias).

Por ANTONIO R. RODRIGUES NETO.

O Paysandu havia perdido o título de 1979 para o Remo. Aquele time de 1979, tinha como atração maior, Dario Maravilha quase em fim de carreira, em sua estréia no mês de abril daquele ano, jogo contra o Remo teve no Mangueirão não se sabe como, um público superior a 69.000 torcedores.

O campeonato foi disputado em quatro turnos, sendo que o Remo ganhou os dois primeiros e o Paysandu os dois último, indo os dois maiores rivais para o quadrangular final em igualdades de condições.

Na semana da decisão, a diretoria do Paysandu achou de programar uma jogo amistoso com o time completo, inclusive Dario Maravilha na vizinha cidade de Macapá. Ocorre que neste jogo, nosso artilheiro foi atingido no braço esquerdo por um zagueiro do time adversário e no dia da decisão do campeonato paraense daquele ano, não estava 100% em condições de jogo.

Mesmo assim, o Paysandu jogou muito bem e marcou um gol logo no inicio do segundo tempo através de Lupercinio, que formava o ataque juntamente com Evandro e Darío.

O problema é que do outro lado também tinha um time muito bom que havia feito um belíssimo Campeonato Nacional dois ano antes, em 1977 e tinha jogadores muitos bons como Bira que depois foi vendido para o Inter de Porto Alegre eu como torcedor do Paysandu tenho que reconhecer que aquele time do Remo era um timaço.

Ocorre que após o gol, logo no inicio do segundo tempo, o time do Paysandu parece que se “acomodou”, passando a jogar só se defendendo e diante dessa retranca, o Remo foi todo pra cima e na cobrança de um escanteio, após rebote da zaga do Paysandu formada por Albano e Paulo Guilherme, Luis Augusto, que jogou no Vasco nos tempos de Orlando Fantoni, acertou uma bomba de fora da área, sem chances para o goleiro Carlos Afonso, empatando o jogo.

Poucos minutos depois, num contra-ataque rapidíssimo, o centroavante Bira, que era artilheiro nato, ficou sozinho com Paulo Guilherme e após passar por este, não teve trabalho nenhum em mandar a bola mais uma vez para o fundo das redes de Carlos Afonso, decretando dessa maneira a vitória e conseqüentemente conquistando o tri-campeonato para o Remo.

No Campeonato paraense de 1980, o Paysandu veio bastante modificado, reformulou quase totalmente o time, inclusive contratou Luis Augusto que jogou pelo Remo no ano anterior.

Mas mesmo assim, o time não estava passando confiança para o torcedor, chegou a fazer algumas contratações de impacto, para ver se o time melhorava, entre essas contratações podemos citar Flávio, que havia sido campeão brasileiro pelo Internacional de Porto Alegre em 1976 e contratou também Chico Fraga que também havia jogado no time gaúcho.

Mesmo diante dessas contratações, o time não “engrenou”, chegando a perder alguns pontos para os times chamados pequenos.

O time era treinado por João Avelino, muito conhecido por todos, mas apenas o técnico não era suficiente para ganhar o campeonato e evitar o tetra do maior rival.

A torcida protestava nos treinos, nos jogos e não adiantava nada, a diretoria presidida por Antonio Couceiro, estava sem saber o que fazer.

A crise se instalou de vez quando num jogo, não me lembro bem se foi pelo primeiro ou segundo turno, contra o Tiradentes, que era formado pelo pessoal da Polícia Militar, o Paysandu foi derrotado, dentro da Curuzu por 1 x 0, gol do ponta-direita chamado Hermínio, num contra-ataque fulminante.

A torcida ficou inconformada, enfurecida, enlouquecida e queria de qualquer maneira, “falar” com o presidente, teve gente que ficou até às 21:00h esperando para ter uma “conversa” com a diretoria e nada dos dirigentes saírem do estádio.

Passado alguns dias, e já com os ânimos mais calmos a diretoria anunciou uma contratação que pra mim como torcedor apaixonado pelo Paysandu, foi a melhor de todos os tempos.
A diretoria acabara de acertar a contratação de Chico Spina, que havia sido campeão brasileiro invicto pelo Internacional de Porto Alegre um ano antes, em 1979.

Chico Spina chegou, e fez gols em quase todos os jogos, era artilheiro nato, se encaixou direitinho no esquema montado pelo técnico João Avelino.

No quadrangular final que foi disputado por Paysandu, Remo, Sport Belém e Tuna Luso, o Paysandu venceu todos pelo mesmo placar, 2 x 0, o ultimo jogo, que decidiu o título, foi contra a Tuna pois o Paysandu já havia despachado os outros dois participantes.

A decisão, não lembro bem porque, foi disputada num sábado a noite e eu não poderia deixar de ver o Paysandu ser campeão após 04 anos, pois o último título paraense havia sido em 1976. Pois bem o primeiro tempo, terminou 0 x 0, veio o segundo tempo e não demorou muito o Paysandu marcou com Lupercínio, que formava o ataque com Evandro (ponta-direita) e Chico Spina. O segundo gol foi marcado por Zezinho que tinha vindo do juvenil, (naquela época era assim que se falava) do Fluminense do Rio de Janeiro e jogava de Lateral Esquerdo.

O time daquela noite jogou com: Sérgio Gomes, Aldo, Lineu, Marcos e Zezinho. Luis Augusto, Carlinhos Maracanã e Patrulheiro. Evandro, Chico Spina e Lupercínio.

Bem estes são os relatos sobre os campeonatos de 1979 e 1980, espero que possa contribuir com a Comunidade Retrato na Parede.

Read more...

Portuguesa de Desportos, 90 anos!

Portuguesa de 1996 no estádio Canindé.
Em pé da direita para esquerda: Emerson, Capitão, Marcelo Miguel, Zé Roberto, Walmir e Clemer.
Agachados: Nelson Bertolazzi, Caio, Gallo (hoje técnico Alexandre Gallo), Rodrigo Fabri e Zinho

Parabéns a Lusa que completa hoje 90 anos. E para comemorar essa data a lembrança de uma equipe forte da Portugusa, vice campeã Brasileira.

Alguns jogadores desse time acima tiveram grandes destaques não somente no Brasil, como pelo mundo.

O Goleiro Clemer, teve passagens por Flamengo e Internacional.

Zagueiro Emerson, foi para o exterior e logo depois atuou pelo São Paulo FC.

O Volante Capitão, de nome estranho (Oliúde) era a raça da equipe, atuou pelo São Paulo e Grêmio.

Alexandre Gallo, bom volante que juntamente com capitão dava segurança a defesa, hoje é técnico de futebol.

Rodrigo Fabri, meia de muita habilidade que em 1996 foi apontando com um dos melhores jogadores em atividade no Brasil, se transferiu para o Flamengo e depois rodou o mundo por vários clubes, sem obter o mesmo sucesso.

O então lateral esquerdo Zé Roberto, que desses jogadores foi o que manteve uma maior sequência no auge, se transferiu para o Real Madrid e depois Flamengo, mas foi no Bayer Leverkusen da Alemanha que teve grande destaque, chegando ao Bayern de Munique. Chegou a seleção Brasileira e foi eleito o melhor jogador do Brasil na copa do mundo de 2006. Depois voltou a atuar no Brasil pelo Santos, e novamente voltou ao Bayern e atualmente defende o Hamburgo da Alemanha.

Outros jogadores de destaque são Caio e Zinho.

Referências:
Rogério Magalhães

Read more...

Madureira, campeão taça rio 2006

Em pé: Marcus Vnicius, Renan, Odvan, Roberto Lopes e Paulo César
Agachados: Djair, Fábio Júnior, Paulo Roberto, Maicon, Marquinhos e André Lima

Time campeão da taça rio de 2006, vencendo o Americano.

A equipe do subúrbio carioca derrotou o Americano por 1 a 0 (gol de Maicon), no Maracanã, conquistou a Taça Rio e se credenciou à grande final do Carioca contra o Botafogo.

O time completa hoje 96 anos também.

História do Madureira

A história do Madureira Esporte Clube sempre esteve ligada ao comércio local. Foi no ano de 1932 que os comerciantes Elísio Alves Ferreira, Manoel Lopes da Silva, Manuel Augusto Maia e Joaquim Braia, entre outros, lideraram um movimento no sentido de ser fundado um grande clube em Madureira. O grupo entrou em contato com Uassir do Amaral, então presidente do Fidalgo Madureira Atlético Clube. Na época, pensou-se ainda na fusão com o Magno Futebol Clube, o que, de início, foi reprovado pelos sócios.

Após várias Assembléias, em 16 de fevereiro de 1933 ficou considerado fundado o Madureira Atlético Clube, com a data de 08 de agosto de 1914, que era do Fidalgo. O novo clube passou a adotar em seu emblema e nos uniformes a cor azul do Magno e a roxa do Fidalgo. Em 1939, o Madureira disputou o Campeonato pela Federação Metropolitana de Futebol, sagrando-se campeão no quadro de amadores e campeão nos profissionais do Torneio Início.

Com o objetivo de dinamizar, ampliar e engrandecer atividade esportiva do clube, no dia 12 de outubro 1971 foi criado o Madureira Esporte Clube, resultado da fusão feita com o Madureira Atlético Clube, Madureira Tênis Clube e Imperial Basquete Clube. A data de fundação, no entanto, prevaleceu a de 08 de agosto de 1914, para efeito nas Federações

Referências:

Madureira Esporte Clube
Esporte UOL

Read more...

110 anos, Borussia Mönchengladbach

Em homenagem aos 110 anos a ser completado amanhã (01/08/2010), o post de hoje com o Borussia Mönchengladbach campeão da Bundesliga de 1971. A década de 70 foi a melhor da equipe.

Apesar de ter sido criado em 1899 por um grupo de jovens, a fundação oficial do Borussia Monchengladbach data de 1° de agosto de 1900, com o nome de Fussball Club Germania München-Gladbach.

O maior artilheiro da história do Borussia Monchengladbach é o atacante alemão Jupp Heynckes. Em 283 apresentações com a camisa do clbue, Heynckes balançou as redes 195 vezes. Além de artilheiro dos Fohlen, o jogador também teve 39 participações pela seleção alemã, marcando 14 gols.


Referências:

The Vintage Football
Esporte UOL

Read more...

Soprando a Velinha, Angelo Di Livio

Fiorentina; Em pé: Lupatelli, Ariatti, Viali, Savini, Maresca, Delli Carri, Fantini,
Agachados: Portillo, Nakata, Piangerelli, Di Livio
Um dos símbolos da “volta” da Fiorentina, Angelo Di Lívio completa hoje 44 anos.

Ganhou o apelido de il soldatino durante sua carreira.

Di Livio atuou por Reggiana (1985-86), Nocerina (1986-1987), Perugia (1987-1989), Padova (1989-93), Juventus (1993-99) e Fiorentina (1999-2005).

Em 2002, quando o AC Fiorentina faliu e renasceu como Florentia Viola na Serie C2, Di Livio mostrou a sua dedicação, e se tornou um dos maiores ídolos da Fiorentina por ser o único jogador a permanecer com a equipe, jogou com as profundidades do futebol italiano na escalada de volta à Serie A em 2004.

Juventus: Back, f. l. t. r. Moreno Torricelli, Ciro Ferrara, Sergio Porrini, Alen Boksic (Croatia), Angelo Peruzzi, Paolo Montero;
Front, f. l. f. r. Zinedine Zidane (France), Alessandro Del Piero, Didier Deschamps (France), Angelo Di Livio, Vladimir Jugovic (Jugoslavija).

Sua execução incansável e qualidade passagem da bola fizeram dele um elemento importante para a Juventus. Com a Juventus, ele conquistou três Liga Italiana e uma Champions League.

PELA SELEÇÃO ITALIANA NA COPA DA FRANÇA.
FRANCE - JUNE 11: FUSSBALL: WM FRANCE 98, ITALIEN - CHILE 2:2 (ITA - CHI) Bordeaux, 11.06.98, TEAM ITALIEN/ITA, hintere Reihe v.l.: Paolo MALDINI, Christian VIERI, Alessandro NESTA, Torwart Gianluca PAGLIUCA, Dino BAGGIO, vordere Reihe v.l.: Angelo DI LIVIO, Demetrio ALBERTINI, Roberto DI MATTEO, Roberto BAGGIO, Fabio CANNAVARO, Alessandro COSTACOURTA (Photo by Alexander Hassenstein/Bongarts/Getty Images)

Referências:

Francesco Salvaggio
Marco Barattistuta
Simone Dallasen
Calcio Viola
Futebol em Fotos
Getty Images
IFFHS
Presse Sports

Read more...

Heerenveen, 90 anos!


Hoje dia 20/07/2010 o clube Holandês, Heerenveen completa 90 anos.

Algo interessante ao longo dos 90 anos do Heerenveen, é que o clube foi conduzido a partir de 1983 até setembro de 2006 pela Prime Riemer van der Velde, o mais longo mandato de qualquer presidente de um clube profissional na Holanda.

Suas principais transferências recentes incluem Isso Klaas-Jan Huntelaar, Afonso Alves, Michael Bradley, Miralem Sulejmani, Petter Hansson, Danijel Pranjić, Jon Dahl Tomasson, de Marcus Allbäck, Erik Edman, Ruud van Nistelrooy, Korneev Igor e Daniel Jensen.

Não poderia deixar de comentar também, que nessa semana (22/07) completará 2 anos sem Luiz Fernando Bindi, com certeza a saudades são muitas. Bindi colega de profissão (Geógrafo) e amante do futebol, deixou muitos amigos que nesses dois anos com toda certeza lembraram dele em vários momentos. Deixo aqui também um carinhoso abraço para a Eliana Bindi.

Referências:

Voetbalplus.nl
Wikipedia

Read more...

Espanha, campeã do mundo!

Em pé, da esquerda para direita.
PEDRO, Sergio BUSQUETS, SERGIO RAMOS, Joan CAPDEVILA, Gerard PIQUE e XABI ALONSO
Agachados: Iker CASILLAS, Andres INIESTA, David VILLA, XAVI e Carles PUYOL.

Torci pela Holanda pela minha grande amiga Holandesa Nicole Teeken, mas não fiquei tão triste pela vitória da fúria, já que também tenho uma amiga Sílvia, torcedora apaixonada pelo Barcelona e que mantém o blog Foro azulgrana/blaugrana que completou 2 anos nessa semana.

Adoro o Futebol Holandês, curto o time do Ajax e as grandes feras que já passaram por lá. Mas confesso que o futebol Holandês visto nessa copa não me empolgou muito, principalmente por ter um “Felipe Mello” no time deles. Esse Nigel de Jong não joga absolutamente nada, e para mim é um dos jogadores mais violentos atualmente, deu uma entrada criminal no Xabi Alonso, e tomou um singelo amarelo.

Entrada criminal do De Jong.

Ontem o mundo se despediu da copa do Mundo da África, agora os olhos se voltam para o Brasil 2014, e até lá muitas coisas devem mudar e deverá mudar, é o que esperamos.

Gostaria de deixar o destaque positivo dessa copa a seleção Uruguai e ao Diego Forlan pelo título de melhor jogador da copa, fiquei contente com sua indicação já que tivemos uma copa onde a coletividade superou os destaques individuais. Acho que a Alemanha teve o melhor conjunto, o futebol mais bonito, mas não conseguiu superar a fúria espanhola.

Acho que a arbitragem dessa copa nem preciso comentar, e foi uma sacanagem esse arbitro da final, que foi merecidamente vaiado por todos no estádio.

Referências:

FIFA - Fédération Internationale de Football Association
Foreign News
Impulso Negocios

Read more...

Suécia, 3ª colocada na copa de 1994

Em pé: Thomas RAVELLI, Pontus KAMARK, Joachim BJORKLUND,Klas INGESSON e Kennet ANDERSSON
Agachados: Tomas BROLIN, Henrik LARSSON, Hakan MILD, Stefan SCHWARZ, Patrik ANDERSSON e Roland NILSSON

Na série mágica da copa de 1994, hoje a suécia de Larsson (Cabeludo), Ravelli, Kennet Anderson....

Essa foto foi na goleada de 4x0 diante da Bulgária (Bulgária de um Hristo (1994)) na decisão de terceiro lugar, após perder nas semi-finais para o Brasil por 1x0. Antes das semi-finais ainda venceu a Romênia nos pênaltis depois de empatar em 2x2, e Arábia Saudita por 3x1 nas oitavas.

Na Fase de Grupos terminou na segunda colocação atrás do Brasil.

Grupo B

Camarões 2x2 Suécia
Suécia 3x1 Rússia
Brasil 1x1 Suécia

Time Pts J V E D GF GC SG
Brasil Brasil 7 3 2 1 0 6 1 5
Flag of Sweden.svg Suécia 5 3 1 2 0 6 4 2
Flag of Russia.svg Rússia 3 3 1 0 2 7 6 1
Flag of Cameroon.svg Camarões 1 3 0 1 2 3 11 -8


Referências:

FIFA - Fédération Internationale de Football Association
Getty Images
Wikipédia, a enciclopédia livre

Read more...

Turquia, 3ª colocada na copa de 2002

Em pé, da esquerda para direita: Fatih Akyel, Bulent Korkmaz, Umit Ozat, Alpay Ozalan, Rustu Recber e Hakan Sukur
Agachados: Yildiray Basturk, Tugay Kerimoglu,Emre Belozoglu,Hakan Unsal e Hasan Sas

Após 48 anos a Turquia volta a disputar um Mundial. Sua única participação havia sido na Suíça-1954, onde caiu no grupo mais forte, com Alemanha e Hungria, que acabaram fazendo a final. Ainda assim, os turcos terminaram a primeira fase empatados com os alemães na segunda posição, com dois pontos. Fizeram um jogo de desempate e foram goleados por 4 a 1.

Em 2002, classificou-se numa chave que tinha Brasil, Turquia, China e Costa Rica.

Na primeira partida foi derrotada por 2x1 pelo Brasil com gol de Hasan Şaş para a Turquia e Ronaldo e Rivaldo para o Brasil, este último chegou a ser punido pela FIFA (Federação Internacional de Futebol) por simular uma bola chutada propositalmente por um jogador turco, o zagueiro Alpay Ozalan, no seu rosto, mas imagens revelaram que a bola chutada em Rivaldo pegou na perna do atacante e não no rosto como o mesmo havia dito. O turco foi expulso pela atitude. No 3º contra a China garantiu vaga nas oitavas de final após a ajuda brasileira com um sonoro 5x2 na Costa Rica. Nas oitavas a seleção turca bateu os japoneses por 1x0. Nas quartas bateu o Senegal e na semifinal, foi eliminada pelo Brasil com um gol de Ronaldo de bico. Na disputa pelo 3º lugar, bateu a Coréia do Sul por 3 x 2 , terminando a copa assim, na terceira colocação.

No mesmo mundial, figuraram na seleção turca jogadores vindos da comunidade turca na Alemanha: Yıldıray Baştürk (que nunca jogou em clubes turcos), Tayfur Havutçu, İlhan Mansız e Ümit Davala.

No jogo contra o Brasil, a imagem abaixou entrou para história dos mundiais, o exército Turco tentando roubar a bola de Denilson, que havia entrado justamente para segurar a bola.


Referência:

Folha.com
Gazeta Esportiva.Net - O melhor Portal de esportes do Brasil
Nos gramados
Wikipédia, a enciclopédia livre

Read more...

Suíça quebra recorde de tempo sem tomar gols em Copas

Em pé, da esquerda para direita: Diego BENAGLIO, Benjamin HUGGEL, Stephane GRICHTING, Valon BEHRAMI, Blaise NKUFO e Reto ZIEGLER
Agachados: Gokhan INLER, Alexander FREI, Stephan LICHTSTEINER, Steve VON BERGEN e Gelson FERNANDES

A seleção da terra do Chocolate perdeu para o Chile uma grande oportunidade de se classificar para as oitavas de final da copa do Mundo, mas a equipe que entrou em campo nessa Segunda-feira 21/06/2010 entrou para história ao somar 558 minutos sem tormar gols em copa do mundo, número que foi parado aos 30 minutos do segundo tempo na partida de hoje contra o Chile, o recorde pertencia à Itália, com 550 minutos.

A marca suíça foi atingida aos 22 minutos do segundo tempo do jogo contra os chilenos, disputado em Port Elizabeth e válido pelo grupo H do Mundial.

Antes, a Itália tinha ficado sem tomar gols em Copas entre 17 de junho de 1986, quando perdeu por 2 a 0 para a França, e 3 de julho de 1990, quando empatou com a Argentina em 1 a 1 nas semifinais daquele Mundial, e perdeu nos pênaltis.

A Suíça havia tomado seu último gol em Copas no Mundial de 1994, nos Estados Unidos, quando perdeu para a Espanha por 3 a 0 nas oitavas de final. Os suíços não participaram das Copas de 1998 e 2002.

Em 2006, na Alemanha, a Suíça terminou a fase de grupos com duas vitórias por 2 a 0 sobre Togo e Coreia do Sul e um empate em 0 a 0 com a França. Nas oitavas de final, a Ucrânia eliminou a Suíça nos pênaltis depois de um empate sem gols.


Referência:

FIFA - Fédération Internationale de Football Association
Getty Images
Jornal VS Online

Read more...

Coréia do Sul, 4ª colocada na copa de 2002

Em pé, da esquerda para direita: Yoo Sang-chul, Kim Nam-Il, Ahn Jung-hwan, Choi Jin-cheul, Lee Woon-jae e Hong Myung-bo.
Agachados: Kim Tae-young, Park Ji-sung, Lee Young-pyo, Song Chong-gug e Choi Tae-uk.
AFP PHOTO/CHOI Jae-Ku (Photo credit should read CHOI JAE-KU/AFP/Getty Images)

Partida vencida por 2x1 contra Itália, nas oitavas de final.

Time da Coréia que foi quarta colocada na copa do mundo de 2002, eliminando as poderosas Espanha e Itália, além de classificar em primeiro lugar num grupo com Estados Unidos, Polônia e Portugal.

Campanha na primeira fase:

Coréia do Sul 2x0 Polônia
Coréia do Sul 1x1 Estados Unidos
Portugal 0x1 Coréia do Sul

Time Pts J V E D GF GC SG
Flag of South Korea.svg Coreia do Sul 7 3 2 1 0 4 1 3
Flag of the United States.svg Estados Unidos 4 3 1 1 1 5 6 -1
Flag of Portugal.svg Portugal 3 3 1 0 2 6 4 2
Flag of Poland.svg Polónia 3 3 1 0 2 3 7 -4

Oitavas de Final
Coréia do Sul 2x1 Itália

Quartas de final
Portugal 0(3) x 0(5) Coréia do Sul

Semifinais
Alemanha 1x0 Coréia do Sul

Disputa de 3º lugar
Coréia do Sul 2x3 Turquia

Essa excelente campanha da Coréia premiou dois jogadores da equipe, que foram eleitos os melhores das copas, entrando na seleção da copa do mundo; o defensor Hong Myung-Bo e o meio campo Yoo Sang-Chul.

O Time da Coréia do Sul ainda obteve o título de time mais divertido, prêmio merecido pela festa que sua torcida fez nos jogos, uma verdadeira onda "rosa".

Referência:

Getty Images
Wikipédia, a enciclopédia livre

Read more...

Vitória, Campeão Baiano de 2010

EM PÉ: VÍÁFARA, BIDA, VILSON, WALLACE,RENIÊ, VINICIUS
AGACHADOS: EGÍDIO,JUNIOR,UELLITON, VANDERSON, RAMON,MARCOS PIMENTEL,SCHWENCK,NETO BEROLA,ELKESSON, NETO CORUJA E RENATO

TÉCNICO: RICARDO SILVA

Por David C. de Oliveira

O Esporte Clube Vitória conseguiu, com este elenco conquistar o título de campeão da 1ª década doSéculo XXI, onde foram nada menos do que 08(oito) títulos etaduais, sendo os quais dois Bi-tetras (2002,20003,2004 e 2005 e 2007,2008,2009,2010) sendo assim um dos times com uma grande hegemonia no seu Estado de origem.

Com esse mesmo elenco, apesar de ter uma folha de pagamento modesta para o período (cerca de R$ 500 mil reais/mês) conseguiu outro feito histórico pro futebol baiano e nordestino,pois se classificou contra tudo e contra todos para a final da Copa do Brasil 2010, saindo de um jejum de 17 (dezessete) anos sem disputar finais de campeonatos nacionais.

Com isso, se tornou o 1º (primeiro) time da Bahia e o 3º(terceiro) do Norte-Nordeste a chegar a uma final de Copa do Brasil,passando pelos seguintes clubes em sua trajetória: Corinthians-AL, Náutico-PE,Goiás,Vasco-RJ e Atlético-GO ou GYN, tendo o direito de disputar a fina contra o poderoso Santos, dos badalados Neymar, Robinho,André, Ganso e Wesley.

Gostaria de agradecer em nome do Blog ao torcedor do Vitória, Mauro Amoedo, por suas colaborações referentes ao Vitória.

Read more...

Gana, copa do Mundo de 2006

Em pé, da esquerda para direita: Richard Kingson, John Mensah, Derek Boateng, Stephen Appiah, John Paintsil e Michael Essien
Agachados: Habib Mohamed, Illiasu Shilla, Razak Pimpong, Haminu Dramani e Matthew Amoah.

Em tempo de copa do Mundo, a seleção de Gana de 2006, que em sua primeira copa do mundo conseguiu passar da segunda fase, num grupo que tinha a Itália (campeã daquela competição), Estados Unidos e República Tcheca. Gana foi a única seleção Africana a se classificar para segunda fase. Na primeira fase apresentou um bom futebol, sendo eliminada na oitavas de final em uma derrota por 3x0 para o Brasil.

Referências:

Futebol em Fotos

Read more...

Náutico, campeão Pernambucano de 2004

Time do Náutico campeão Pernanbucano de 2004.

Referência:

TimbuNet - Site Oficial do Torcedor do Náutico

Read more...

Flamengo, Campeão Carioca e da copa do Brasil de 1991


Olá pessoal, peço desculpas aos amigos que acompanham o blog pelo atraso nos posts e nos atendimentos aos pedidos, gostaria de deixar claro que o blog pode ser usado por todos para relembrar grandes equipes. Meu tempo está curto pois estou no mestrado, e darei prioridades as fotos das equipes, e menos texto, mas fica o convite para todos aqueles que quiserem participar.

Atendendo ao pedido do Sr.R da comunidade no orkut Retrato na Parede segue o Flamengo de 1991.

Uma grande equipe, realmente uma máquina de craques.

Referências:

Flamengo Eternamente
Museu Virtual do Futebol

Read more...

Fluminense, campeão Brasileiro de 1984

Em pé: Aldo, Paulo Victor, Duílio, Ricardo Gomes, Jandir e Branco
Agachados: Romerito, Delei, Washington, Assis e Tato.

Mais uma baita time, Ricardo Gomes, o lateral Branco, Washington, Assis...

Referência:

Súmulas Cariocas

Read more...

Sporting campeão Português 99-00

Em pé, da esquerda para direita: Schmeichel, Pedro Barbosa, Vidigal, Beto,Toñito, André Cruz;
Agachados: Rui Jorge, César Prates, Acosta, Mpenza, Edmilson.

Por Futebol em Fotos

Após 18 anos de jejum, o Sporting Lisboa se sagrou Campeão Português após uma vitória por 4 a 0 no Salgueiros, 17º título da história do clube lisboeta. Equipe esta que contava com um dos grandes goleiros da história do futebol mundial, Peter Shmeichel, o belga Mpenza, e os brasileiros André Cruz (revelado pela gloriosa Ponte Preta) e César Prates.

Read more...

Olympique de Marseille, campeão UCL de 1993

Em pé, da esquerda para direita: Fabien Barthez, Franck Sauzee, Marcel Desailly, Rudi Völler, Basile Boli.
Agachados: Jocelyn Angloma, Abedi Pelé, Didier Deschamps. Alen Boksic, Jean Jacques Eydelie, Eric di Meco

Foto: Flash Press

O dia de Glória do jornal L'Equipe, em 27 de maio de 1993. Vitória do Olympique de Marseille por 1x0 diante do Milan, em Munique. A França conheceu seu primeiro clube como campeão Europeu de futebol. Uma história de sucesso, um gol para a história, Basile Boli o autor do gol.


Referências:

Olympique de Marseille - Supporter de Marseilles
Picasa Peter Cousins
Poster de Times Campeões

Read more...

Athletic Bilbao, Bi-campeão Espanhol 82/83 e 83/84

Em pé, da esquerda para direita: Zubizarreta, Goikoetxea, De Andrés, De La Fuente, Urkiaga e Liceranzu.

Agachados: Dani, Sola, Noriega, Urtubi e Argote.

Read more...

Sport Campeão Brasileiro de 1987

Campeão Brasileiro de 1987 ?

Após a CBF decretar o São Paulo como o primeiro pentacampeão brasileiro ao dar ao clube paulista a Taça das Bolinhas, o Sport que, consequentemente, foi reconhecido oficialmente como o campeão de 1987, decidiu fazer uma camisa comemorativa. O detalhe é que o torcedor rubro-negro será o responsável pelo design.

Quem estiver interessado tem até o próximo dia 19 para enviar desenhos para o email camisa87@sportrecife.com.br. Uma banca formada por diretores do clube escolherá cinco modelos. O vencedor será escolhido através de votação promovida no site oficial do Leão do Recife, e ganhará uma camisa oficial autografada, além da que foi desenhada por ele.

Referências:

Globo Esporte
Histórias de Futebol

Paysandu de 2003, vitória histórica na la bombonera

Em pé, da esquerda para direita: Tinho, José Silvério (Médico) Ronaldo, Jorginho, Luiz Fernando, Rodrigo e Vanilton Zambrotti (Prep. Físico)
Agachados: Lecheva, Welber, Iarley, Wanderson, Robson e Sandro Goiano.

Time histórico que venceu por 1x0 o Boca Juniors pelas oitavas de final da libertadores de 2003, em plena La Bombonera.

BOCA JUNIORS (ARG) 0 X 1 PAYSANDU (PA)
Data: 24/04/1993
Taça Libertadores / 8ª de Final
Local: estádio La Bombonera / Buenos Aires
Árbitro: Carlos Amarilla (PAR)
Auxiliares: Ubaldo Aquino (PAR) e Miguel Giacomuzzi (PAR)
Cartões amarelos: Iarley, Ronaldo , Cascini, Donnet
Cartões vermelhos: Róbson, Vanderson , Clemente Rodríguez
Gol: Iarley 23/2º
BOCA JUNIORS: Abbondanzieri; Ibarra (Calvo), Burdisso, Crosa e Clemente Rodríguez; Battaglia (Moreno), Cascini, Cagna (Tévez) e Donnet; Guillermo Barros Schelotto e Delgado /Técnico: Carlos Bianchi

Referências:

Sérgio Oliveira
Só Súmulas - Pesquisando o passado

Read more...

Barcelona 4 x 0 Stuttgart

Em pé da esquerda para direita: Daniel Alves, Touré Yaya, Sergio Busquets, Piqué e Valdés.
Agachados da esquerda para direita: Lionel Messi, Pedro Rodríguez, Thierry Henry, Maxwell, Iniesta e Puyol.

Antes de mais nada, gostaria de deixar um abraço pra minha amiga Sílvia, Espanhola e torcedora do Barcelona, que tem o blog http://foroazulgranablaugrana.blogspot.com


Na última quarta-feira (17/03/2010) vi uma bela partida de futebol, Barcelona 4 x 0 Stuttgart pela UEFA Champions League, um excelente time (Barcelona), um excelente jogador (Messi); uma partida que ficará por muitos anos na minha mente, futebol jogado pra frente, com garra e bonito. O Barcelona venceu por 3x0, e como dizia Mauro Beting, parecia que o Barcelona estava perdendo de uns 15x0, pois boa parte do jogo o Barça teve praticamente 4 atacantes na equipe, e Ibrahimovic no banco acompanhava o show de Messi e Cia. Esse time, um dos grandes que vi jogar, desde que Ronaldinho Gaúcho reergueo o Barça, a equipe parece não parar de crescer.

Peço licença ao Mauro Beting para um plágio do blog do Mauro Beting, para descrever mais um pouco desse impressionante Barcelona.

* No meu (sic) perfil fake no twitter, @mauro_beting, o caro Rogério Jovaneli disse que faltou no meu novo livro uma seleção histórica: o Barcelona de Guardiola. Fato.

* Desde a estreia do jovem treinador no Camp Nou, o Barça soube aproveitar o melhor da escola catalã-holandesa de futebol incisivo, abusado, de intensa movimentação, troca de bola e posições, e irrefreável vocação ofensiva. O que se viu no magro 4 x 0 diante do Stuttgart foi um pouco desse tudo que se vê no clube desde a chegada de Rinus Michels, em 1971.

* O Stuttgart até tentou repetir o ótimo primeiro tempo em casa. Mas parou ali. O Barça não só joga. Não deixa jogar. E ainda quer jogo. Marca à frente, marca muitos gols. No quarto final do espetáculo, Pepe escalou Messi atrás de Pedro, Ibrahimovic e Henry, com Yaya Touré e Iniesta marcando e ainda jogando. Um show. Inesgotável. Insaciável.

* Messi. Deixei para falar por último. Porque este é um excepcional time de futebol. E ainda tem um excepcional Messi. Nos últimos 18 jogos, 20 gols marcados. Quase todos golaços. Nas últimas quatro partidas, oito gol anotados – idem. Média de centroavante. De craque. De um gênio que, para tanto, só precisa acertar o pé pela seleção de Maradona. Que sabe muito bem o que é isso.

Referências:

Blog Mauro Beting
FC Barcelona
Getty Images

Read more...

Colorado e Pinheiros = Paraná Clube

Colorado, campeão Paranaense de 1980.
Em pé da esquerda para direita: Ari Marques, Castor, MariãoLarry, Joel Mendes e Chico Fraga; Agachados: Buião, Nilton, Jorge Nobre, Marinho e Jaiminho

Atendendo ao pedido Dane de Souza da comunidade oficial no orkut. Muito obrigado pela participação Dane, que gostaria de ver os times do Colorado campeão Paranaense de 1980, e o Pinheiros campeão estadual de 1984 e 1987, aproveitei para postar o resultado da fusão de Colorado e Pinheiros em 1989, surgindo assim o Paraná Clube.

Pinheiros, campeão Paranaense de 1984.
Pinheiros, campeão Paranaense de 1987.
Escalação: Toinho, Eduardo, André, Heraldo, Robson, Newmar, Sérgio Luiz, Serginho, Madureira, Jeferson, Tadeu.
Primeiro título do Paraná clube, estadual de 1991, dois anos após a fusão. Time com a faixa de campeão e o artilheiro Saulo segundo jogador agachado.

História:

A história do Paraná Clube é muito bonita, por retratar em sua amplitude, a união. Em 1989 os dirigentes do Colorado Esporte Clube e do Esporte Clube Pinheiros se reuniram para dar um passo inovador no cenário brasileiro: juntar as forças das duas instituições para formar uma nova e promissora potência. Nasceu assim, o Paraná Clube, um dos mais importantes fatos da recente história do esporte nacional.

Essa atitude moderna revolucionou o cenário do futebol paranaense. A prova é que, em seus primeiros 10 anos de vida, o Paraná Clube venceu seis vezes o campeonato do estado. A mesma projeção foi rapidamente conseguida em nível nacional. Em apenas 3 anos, o Clube saiu da terceira para a primeira divisão do brasileirão, conquistando durante a trajetória o título nacional da Divisão Intermediária em 1992, apenas três anos depois da sua fundação.

Referências:

Federação Paranaense de Futebol
Paraná Clube
Paranistas

Read more...

Olaria campeão do Torneio Moisés Mathias de Andrade

Em pé: Henrique, Diego,Davi, Rafael e Kaká
Agachados: Aleilson, Amarildo, Araruama, Ivan, Romario e Waldir

Agradecimentos: Victor Vianna, Rafael TJO e Renan Lemos

Time do Olaria campeão do torneio Moisés Mathias de Andrade de 2010. Torneio que reúne os terceiros e quartos colocados dos Grupos A e B do primeiro turno do Estadual do Rio. O Olaria goleou o Boavista por 4 a 1 e levou para a Rua Bariri a taça e R$ 25 mil de premiação.

E o time azul e branco não teve problemas para soltar o grito de campeão. Ivan, aos 11, e Kaká, aos 27 minutos do primeiro tempo, colocaram 2 a 0 no placar. Nem mesmo o gol de Edson, aos 29, assustou. Quatro minutos depois, Aleison fez o terceiro do Olaria, que ainda ampliou aos 40 da etapa final, com Araruama, que sacramentou a vitória. A equipe ainda devolveu a derrota por 3 a 0 sofrida na quinta rodada da fase de classificação.

Terceiro colocado do Grupo A, a equipe azul e branco chegou à decisão após derrotar em casa, no estádio da Rua Bariri, o América por 2 a 1, de virada, no sábado de carnaval - o resultado custou a demissão de Bebeto do cargo de técnico do Alvirrubro. Já o time da Região dos Lagos, que terminou em quarto lugar na mesma chave, assegurou a sua vaga com uma vitória por 3 a 1 sobre o Madureira na Quarta-Feira de Cinzas, no Maracanã.

Referências:

Victor Vianna
Rafael TJO
Renan Lemos
Globo Esporte

Read more...

Soprando a Velinha, Alexandre Amaral volante ex Vasco, Palmeiras, Corinthians...

Amaral no Grêmio em 2003. Em pé: Darlei, Anderson Lima, Claudiomiro, Anderson Polga, Gilberto e Roger
Agachados: Emerson, Amaral, Luís Mário, Christian e Rodrigo Fabri.

Em comemoração ao volante Amaral aos 37 anos do volante Amaral completados hoje 28/02. Conhecido e adorado por sua garra e dedicação, jogador que deixa saudades em muitos clubes.

Amaral em 2010 está atuando no Grêmio Catanduvense de São Paulo.

Parabéns também ao meia Diego, meia ex-Santos e Werder Bremen, atualmente na Juventus-ITA.

No Vasco no Mundial Interclubes de 2000, partida em que o Vasco venceu South Melbourne por 2x0.
Em pé: Hélton, Jorginho, Mauro Galvão, Gilberto e Júnior Baiano.
Agachados: Edmundo, Felipe, Ramon, Amaral, Romário e Juninho Pernambucano.

Na Fiorentina em 1999, ao lado de jogadores com Rui Costa, Toldo, Chiesa, Di Livio entre outros.

Campeão Brasileiro de 1998 no Corinthians.
Em pé: Maurício, Márcio Costa, Nei, Gamarra, Batata, Silvinho, Rincón e Cris.
Agachados: Dinei, Amaral, Mirandinha, Didi, Rodrigo, Vampeta, Índio. Ricardinho, Marcelinho Carioca e Edílson.
Na temporada 96/97 atuando pelo Benfica.

Na Máquina do Palmeiras em 1996.
Em pé: Velloso, Júnior, Sandro, Rivaldo, Cafú, Flávio Conceição e Cléber
Agachados: Luizão, Amaral, Müller e Elivélton

Referências:

Revista Placar
Coleção Grêmio Gianfranco
Foot Nostalgie
Gettyimagesl
O Gol

Read more...