Nigéria campeã Olímpica de 1996

Seleção Nigeriana posada antes da partida contra o Brasil pelas semifinais.
Em pé da esquerda para direita: Joseph DOSU, Nwankwo KANU, Garba LAWAL, Taribo WEST, Daniel AMOKACHI e UCHE Okechkwu.
Agachados: Tijani BABANGIDA, Emmanuel AMUNIKE, Jay Jay OKOCHA, Celestine BABAYARO e Mobi OPARAKU

O Post de hoje irá relembrar um pouco a Nigéria campeã Olímpica de 1996 e o aniversário (01/08) do maior astro da competição naquele ano, Nwankwo KANU, o garoto de 20 anos que acabou com o sonho Olímpico Brasileiro.

Ficha Técnica
Nome Completo: Nwankwo Christian Nwosu Kanu
Data de Nascimento: 01/08/1976
Naturalidade: Owerri, Nigéria.
Posição: Atacante
Altura: 1,97m
Peso: 80 kg
Clubes:
1992 – 1993: Heartland – NIG
1993 – 1997: Ajax – HOL
1997 – 1999: Inter de Milão – ITA
1999 - 2004: Arsenal – ING
2004 – 2006: West Bromwich Albion – ING
2006 - : Portsmouth – ING

No próximo dia 03/08 se completa 13 anos dessa conquista em do Ouro Olímpico, batendo adversários como o Brasil na semifinais e a Argentina na final.

A chamada "Geração de Ouro", desembarcou nos Estados Unidos para a Olimpíada de 1996 com status de um Dream Team, com um favoritismo enorme era apenas questão de tempo para a conquista do ouro, pelo menos era assim que pensava a comissão técnica.

Na semi-finais o Brasil vencia por 3x1 e a Nigéria parecia morta, mas Ikpeba acertou um balaço de fora da área e diminuiu, o tempo passava e o Brasil segurava a Nigéria. Mas no minuto final do tempo regulamentar Okocha cobrou um lateral para dentro da área brasileira e no meio do bate e rebate Kanu mandou para as redes empatando a partida, logo após o gol o arbitro apitou o final de jogo e a vaga seria decidida na prorrogação com morte súbita.

Como o próprio nome dizia, para o Brasil a prorrogação foi realmente uma "Morte Súbita", logo aos 4 minutos Kanu recebeu um lançamento longo, cortou o zagueiro e bateu seco para estufar a rede de Dida e colocar novamente fim ao sonho brasileiro de conquistar uma inédita medalha de ouro.

Restou ao Brasil a disputa da medalha de bronze contra Portugal, onde o Brasil apresentou um futebol quase mágico e massacrou a seleção portuguesa por 5 x 0, gols de Ronaldo, Flávio Conceição e Bebeto (três vezes). Mas a medalha de bronze tinha um gosto amargo. O que serviu de consolo foi a vitória nigeriana sobre a Argentina por 3 x 2 na grande final.

Alguns jogadores que disputaram os jogos Olímpicos de Atlanta 1996.

Argentina:
Roberto AYALA, Jose CHAMOT, Javier ZANETTI, Matias ALMEYDA, Roberto SENSINI, Claudio LOPEZ, Hernan CRESPO, Ariel ORTEGA, Pablo CAVALLERO, Diego SIMEONE, Marcelo DELGADO e Marcelo GALLARDO.

Brasil
Dida, Zé Maria, Aldair, Flávio Conceição, Ronaldo Guiaro, Roberto Carlos, Bebeto, Amaral, Juninho Paulista, Zé Elias, Ronaldo, Rivaldo, Sávio, Danrlei, Narciso, André Luiz, Marcelinho Paulista e Luizão.

Espanha
Gaizka MENDIETA, Agustin ARANZABAL, JAVI NAVARRO, RAUL, Aitor KARANKA, Fernando MORIENTES, Ivan DE LA PENA e Imanol ETXEBERRIA

França
Patrick VIEIRA, Claude MAKELELE, Robert PIRES, Vincent CANDELA, Olivier DACOURT e Sylvain WILTORD

Itália
Gianluca PAGLIUCA, Christian PANUCCI, Alessandro NESTA, Fabio CANNAVARO, Marco DELVECCHIO, Gianluigi BUFFON, Damiano TOMMASI, Cristiano LUCARELLI e Nicola AMORUSO

México
Jorge CAMPOS, Luis GARCIA, Cuauhtemoc BLANCO, Francisco SANCHEZ, Pavel PARDO e Alberto GARCIA ASPE

Portugal
Capucho, Nuno Gomes e Sérgio Conceição.

Roberto Carlos e Kanu, pelas olímpiadas de 1996.

Abaixo Kanu iniciando sua carreira na Europa, sendo
campeão Europeu pelo Ajax ao lado de grandes feras do futebol mundial.
Time do Ajax campeão Europeu 1994/1995.
Em pé da esquerda para direita: Van de Sar, Seedorf, Rijkaard, Kanu, Danny Blind e Ronald de Boer
Agachados: Jari Litmanen, Reiziger, Frank de Boer, Overmars e George Finidi

Nem tudo foi festa para Kanu nessas temporas, em 1996 exames médicos de pré-temporada revelam uma grave insuficiência cardíaca já antiga mas nunca antes detetada. Kanu não pode continuar a jogar futebol. Com a aura dos velhos chefes, o perna longa nigeriano, não se conforma: “Estou disposto a dar a volta ao mundo para voltar ao campos”. Em Novembro de 1996, nos EUA, foi sujeito a uma delicada operação no coração para substituir as válvulas afetadas. Poucos porém acreditavam no seu retorno, mas em Abril de 1997, os médicos anunciavam que Kanu estava curado. Restava reconquistar o seu espaço na selva do velho continente, espaço que ainda é habitado por Kanu, agora no Portsmouth da Inglaterra.

Referências:
JAMD
Sérgio Oliveira
http://blogs.abril.com.br/futebol
http://www.fifa.com/
http://www.gettyimages.com/
http://www.nbcolympics.com/
http://www.ogol.com.br/
http://www.planetadofutebol.com/

1 comentários:

Sílvia 31 de julho de 2009 15:47  

Hola Marcio!

qué recuerdos...Amunike, que estuvo en el Barça con el recién fallecido Bobby Robson.
saludos. Hasta otra!
sílvia

Postar um comentário